AUTOMATA . de Graça P. Corrêa

Produção: In-Impetus

Encenação & Espaço Cénico:

Graça P. Corrêa

Assistência de Encenação: António Sofia; Realização vídeo: José Teresa Marques; Pós-produção vídeo: Pedro Alves da Veiga e António Bagorro; Apoio vocal & locução spots: Luciana Ribeiro; Figurinos: Sílvia Moura; Luta: Mestre Eugénio Roque; Apoio movimento: Inês Jacques; Desenho e Operação de Luz + Som: João Pitarma; Operação Vídeo: Paulo Pinho; Direção de Cena: Dina Moreira; Cartaz + Folha de Sala: Luís Balula; Fotografia: José Teresa Marques e António Bagorro; Com: Tiago Duarte, Isabela Valadeiro, David Andrade, Raquel Espírito Santo, Gonçalo Maurício, Joana Rodrigues, Vanessa Marques, Isabel Caldeira Pinto, Sílvia Moura, Inês Ferreira da Silva, Ana Rita Heleno, Elisabete Gradiz, Rita Seco, Joana Lajas.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escrevi esta comédia com um propósito crítico, porque senti vontade de desafiar o público e os fazedores-estudantes de teatro a questionar o lugar e o papel da mulher na sociedade actual e futura, bem como a contestar a doutrina técnico-científica que quotidianamente se vai entranhando em nós. Como argumentou Walter Benjamin (Sobre o Conceito de História, 1940), o progresso tecnológico acompanhado de regressão social só poderá redundar numa terrível catástrofe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *