ABSURDO SINGULAR (Absurd Person Singular) de Alan Ayckbourn

Auditório do Bescénico

Tradução/Adaptação, Dramaturgia & Encenação:

Graça P. Corrêa

Cenografia: José Teresa Marques; Figurinos: Maria Gonzaga; Luz: Carlos Arroja, Paulo Cacheiro; Som: André Cunha; Produção e financiamento: Bescénico/Banco Espírito Santo; Com: António Guedes, Cristina Dias, Ezequiel Coelho, Filipa Veiga, João Silvestre, José Manuel Marques, Patrícia Domingues, Teresa Rouxinol.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Três Natais. Três casais. Três estratos sociais. Três cozinhas. Uma alta comédia.

Maio 1999

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.