ARBOR

por Ana Marques e Rui Gaspar.

ARBOR é um artefacto interativo, transdisciplinar que nasceu da versatilidade formativa dos autores. Trata-se de um artefacto de média-arte digital, que combina arte e tecnologia através da escultura, computação e eletrónica. Da união entre estas três áreas e de um intenso gosto pela palavra escrita, pela literatura, nasceu este sistema, constituído por uma “Árvore de Letras” que excede a mera operacionalidade física do ato de escrever.

O sistema permite a escrita interativa pelo público, cujas palavras por si escritas, através do toque nos globos das letras são instantaneamente impressas numa “Árvore das Palavras” virtual, figurada num ecrã contíguo ao artefacto físico. Todas as palavras escritas são compiladas para memória futura em arbor.pt. O público pode deste modo deixar o seu testemunho escrevendo na “Árvore das Letras” que possibilitará a construção de múltiplas “Árvores das Palavras”, partilhadas globalmente. Este artefacto nasce da conjugação destas duas metáforas, intimamente ligadas à literatura.

Ver aqui: O conceito

Ver aqui: A construção do artefacto

Percurso do artefacto ARBOR:

– XVIII Bienal de Vila Nova de Cerveira (2015);

– Espaço INVITRO, Palácio Ceia, no Rato, em Lisboa (2015);

– Museu Nacional de História Natural e Ciência, Serviço Educativo, em Lisboa (2016)

– Biblioteca Municipal da Amadora (2016)

– Escola Secundária Prof. José Augusto Lucas, Oeiras (2016) – um mês de experiência educativa.

Mais informações em: arbor.pt  |  facebook.com/arbor.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *